Page tree
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Escrevemos nossos testes esperando avaliar a qualidade das nossas aplicações, descobrindo se as funcionalidades estão corretas ou não. Porém, como saber se tais testes estão percorrendo todas as linhas codificadas de nossos projetos?

Os testes passam por todos os caminhos (felizes, infelizes, alternativos ou inesperados) ? Todos os fluxos possíveis estão sendo testados?

Como saberemos se nosso código possui trechos sem utilidade e/ou que são inalcançáveis?

Não há como saber apenas olhando para os resultados dos testes, por isso será necessário utilizar os conceitos de Cobertura de Código para responder esses questionamentos.

A Cobertura de Código nos propicia a utilização de métricas claras para obtenção do percentual de cobertura, como também é possível analisar visualmente seu código-fonte e observar de forma simples quais linhas foram executadas e quais linhas deixaram de ser testadas.

O PROBAT possui recursos suficientes para geração dos resultados de cobertura de código necessários para aprimorar a qualidade dos testes.

Ativando a Cobertura

Para acessá-los, é preciso primeiro ativar o recurso através da configuração do PROBAT, portanto basta na INI modificar as seguintes chaves:

[PROBAT]
CODECOVERAGE=1

O valor da chave [CODECOVERAGE] deve ser numérico, sendo (0=desligado) e (1=ligado)

Essa chave irá informar ao PROBAT que agora ele deverá ativar e registrar a cobertura de código de cada Teste executado.

Vale lembrar que a captação da informação de cobertura de código em tempo de execução é responsabilidade do appserver e ao PROBAT cabe avisar o appserver para captar esses valores e após isso, quantificar os valores, registrar os dados, validar os testes e gerar as exportações conforme configurações da Cobertura.

Nota: a chave acima somente liga a Captação e registro dos resultados nas tabelas do SQLite

Recursos

Ao ativar, podemos ter acesso aos seguintes recursos: